domingo, 29 de maio de 2011

Pergunta por mim



De quanta intrépida inocência
De quem pergunta donde vim...
Em longas noites de ausência
De quem chama por mim...

De quanta imaculada pureza
De quem se pergunta o que sou...
Em tardes de consciente incerteza
De quem persegue para onde vou...

De quanta desejada presença
De quem pergunta para me ver...
Em manhãs de leito em crença
De quem ama para viver!

Pergunta por mim, felicidade!


________
Vamaloso
________

Foto : Google

Sem comentários:

Enviar um comentário