sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Olival


Quando o teu perfume me fugiu, a tua leve rama eu alcancei
numa tarde de brisa fresca, nesse olival do nosso instante...
Quando o teu amor me procurou, a tua cesta cheia eu achei
numa tarde de denso incenso, nesse nosso refúgio amante...

Na tua fronteira, só uma doce oliveira com a mais bela flor
à minha beira...
Na minha lareira, só um terno baloiço com o perfeito amor
da tua eira !

________
Vamaloso
________

Foto : Google

1 comentário:

  1. Na tua fronteira.....

    Apenas uma lareira cuja

    fogueira se pode extinguir....

    ResponderEliminar