terça-feira, 14 de setembro de 2010

A Era Fútil


Que fútil a guerra sem sentido
que se esconde e não é herói,
Qualquer compaixão seria abrigo
da ilusão que não se destrói.

Que fútil a morte sem dor
que se ignora e não dói,
Qualquer amor seria traidor
da saudade que não se mói.

Que fútil a vida sem caroço
que se consome e não constrói,
Qualquer árvore seria esboço
do âmago que não se rói.

A Era Fútil,
Qualquer mudança seria útil
da esperança que não se corrói !

________
Vamaloso
________

Foto : Google

Sem comentários:

Enviar um comentário