sexta-feira, 5 de março de 2010

O Limite


Aquele lugar até ao limite era aconchego
desperto no crescer pelo múltiplo sonho,
Ao sabor do batimento a voz era sossego
naquela bolsa mágica de líquido risonho.

Solto ao ar ao limite nas barras do berço
certo choro no pequeno mundo suspenso,
Segura coragem pano de fralda em lenço
a surpresa das coisas e cores em ascenso.

Pés no chão ao limite dessa terra de terço
sorte corrida de lés a lés em voraz apetite,
Existe nesse espaço a viagem que mereço
porque o limite está dentro doutro limite.
________

Vamaloso
________

Foto : Google

Sem comentários:

Enviar um comentário