sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Mania



Mania de amar quem não me sonhou
que me beija mas nunca me abraçou,
A roleta de azares na sorte da alegria
que lanço por dois e salta um é mania.

Mania do risco e saber que não arrisco
mas corre o sangue dum miúdo arisco,
A carta do baralho para sina em poesia
que não se volta em desespero é mania.

Mania de escrever o que não sei dizer
um enredo de mim que julgo entender,
O painel das teclas para pura alquimia
das sentidas palavras em jogo é mania.
________
Vamaloso
________

Foto: Vamaloso

Sem comentários:

Enviar um comentário