quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Fajã


Reluzente laranja e por raios os seus gomos
iluminou a minha fajã com todo o esplendor,
Cultivadas raízes e por tecto os seus colmos
sonhou alto nessa rocha chã de poeta pintor.

Banco de lava por cor de beira-mar pincelada
vidra natura a escultura num azulejo multicolor,
A quente sede por foz de ribeira na ideia alada
esculpe vulcão pedra na terra de poeta escultor.

________
Vamaloso
________
 
Foto : Google

Sem comentários:

Enviar um comentário