sábado, 21 de novembro de 2009

Acordar

Aberto sonho e fechado de susto ao ponteiro do tempo
existe o milésimo de segundo de não saber onde estou,
Imerso pensar esconde a energia para o pesado ascendo
resiste falsa réstia de esperança que a hora não chamou.

Desperto corpo de marioneta de invisível fio suspenso
persiste o último momento de não saber como acabou,
Irrequieto duvidar mas é íman de pés á terra descendo
desiste da meada por pavio que um novo dia começou.

________
Vamaloso
________

Foto : Google

Sem comentários:

Enviar um comentário