domingo, 20 de setembro de 2009

Ternura


Quando adormecer no gesto da tua ternura
leva-me o corpo com armadura até ao leito,
Quando escutares o teu nome com candura
abraça-me e murmura para o sonho perfeito.

Quando abrir a tua flor no prado flamejante
deixa-me florir também e servir o meu peito,
Quando atear a tua lareira de fogo crepitante
acolhe-me com a ternura de sonho por eleito.

________
Vamaloso
________

Foto : Maurício Moreno

1 comentário:

  1. Acredito que todo poeta fez um pacto com os Deuses e assim eles expressam seu sentir com plena e total consciência em harmonia- emocional ativa. Parabens seu blog é maravilhossooooooo abraços Heudes

    ResponderEliminar