segunda-feira, 15 de junho de 2009

Sereia do Mundo

Era a vez de uma história num colar de conchas
que encontras nessa bandeja de areia e de ondas,
Intrigante essa origem por não existir nada igual
que abres na mão e decifras a dedo por um sinal.

Descobrir a chave do seu mundo não se explica
que vem de segredo nesse búzio que te enfeitiça,
Lançava o som numa doce teia só para sonhares
que dizia já estou aqui e tu aí para me escutares.

Existe na luz a sombra
Existe na terra a onda
Existe no vento a cor
Existe na água o sabor

Conchas do colar da Sereia do Mundo são quatro
que giram e te guiam em movimento de quartzo,
A vida num sentido só com o coração em concha
que te aquece, refresca e perfuma amor em onda.
________
Vamaloso
________

Foto: Vamaloso

Sem comentários:

Enviar um comentário